Faça-se associado da AIMinho
Banner Balcão AIMinho 2020
Aiminho.pt

aiminho - Associação Empresarial

Portal de negócios






Soluciona
Email para envio de notícias de Associados
Clube do Empresário

Notícias

2009-04-17 Parcerias ibéricas asseguram vantagem competitiva

As parcerias com empresas espanholas podem assegurar um vasto conjunto de vantagens competitivas às empresas portuguesas. As modalidades de associação são várias e devem ser cuidadosamente escolhidas para optimizar os resultados da relação comercial.

 

Estas foram as principais conclusões apresentadas no passado dia 16 de Abril, num workshop realizado na AIMinho, intitulado «Parcerias no Mercado Espanhol: Instrumentos e Oportunidades». A sessão foi realizada com a colaboração da Enterprise Europe Network e da Antonio Viñal & Co. Abogados.

 

Para António Viñal, as parcerias ibéricas não se tratam de uma questão de moda ou de necessidade, mas, sim, de uma oportunidade a ser aproveitada. Esta ideia foi reforçada por Francisco Marques, vice-presidente da AIMinho, que relembrou às empresas a vantagem competitiva do acesso a um mercado mais vasto com o apoio de um parceiro local, especialmente na conjuntura presente.

 

Há múltiplas possibilidades de criar uma parceria com uma empresa espanhola”, afirmou o representante da Antonio Viñal & Co. Abogados, “mas é preciso perceber qual se adapta melhor às características e objectivos da entidade em questão”. Para isto, defende, é importante conhecer primeiro as vantagens, inconvenientes e mecanismos inerentes a cada um dos tipos de parceria possíveis.

 

Crucial também é, segundo o orador, preparar previamente e em detalhe a parceria antes da sua realização. Estar ciente das obrigações e direitos, dos requisitos legais e fiscais e estabelecer os mecanismos de entrada são alguns dos passos a tomar para o sucesso da associação.

 

No entanto, mesmo acautelando todos estes pontos, “é muito importante que, ainda antes de realizada a parceria, a empresa estabeleça também os mecanismos de saída”, alertou António Viñal. Caso a parceria não resulte, ou que esta evolua de alguma forma, é importante ter previamente definidas as linhas pelas quais a parceria será terminada.

 

As joint-ventures, através de pactos e acordos ou sociedades de capital misto, os agrupamentos europeus de interesse económico e as uniões temporárias de empresas foram os tipos de parcerias estudados no decorrer da sessão. Presentes estiveram ainda representantes das empresas Voo dos Gansos, Lda. e Complage, S.A. que apresentaram o testemunho da sua experiência.

 

Caso o processo seja realizado com a devida preparação, estas parcerias poderão revelar-se para ambas as partes como uma mais-valia, uma vez que é possível, como explicou, “estabelecer parcerias com pouco dinheiro, que poderão assegurar a rentabilidade das empresas”.







Bookmark and Share

ver acção acção acção News AIMinho


Veja também:


  • Notícias
  • Eventos
  • Sugestões
  • Feiras




Início | Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima | Fim

agenda


sugestoes


montra de associados