Faça-se associado da AIMinho
Banner Balcão AIMinho 2020
Aiminho.pt

aiminho - Associação Empresarial

Portal de negócios






Soluciona
Email para envio de notícias de Associados
Clube do Empresário

Notícias

2010-04-30 Empreendedores têm de ousar arriscar para implementar as suas ideias de negócio

Uma boa ideia de negócio não basta para fazer um empreendedor e sem ambição e audácia para enfrentar os riscos não se alcança o sucesso. Esta foi uma das principais conclusões da conferência «Mudar o Mundo a partir de Portugal – O Empreendedorismo Tecnológico», uma sessão realizada pela AIMinho e pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo, no âmbito do Desafio Ousar.


Apesar da conjuntura económica actual, para António Marques, presidente da AIMinho, “nada é incontornável e vale a pena arriscar”: Segundo afirmou, vale a pena arriscar num negócio próprio e numa boa ideia de negócio, pois é possível “mudar no sentido de mais emprego e mais riqueza”.


José Guerreiro, governador civil de Viana do Castelo, mostrou-se de acordo. “Ser empreendedor é ter vontade de correr riscos e só assim podemos ser concorrenciais nesta economia global”, afirmou. Na sua opinião, Portugal tem tanta capacidade como qualquer outro país, mas no entanto sofre com o medo dos empreendedores de arriscar.


Para favorecer este processo é, contudo, importante apoiar o empreendedor na elaboração e implementação da sua ideia, de forma a promover um desenvolvimento sólido e sustentado. Para isso aconteça, a cooperação institucional é uma das chaves para alterar o paradigma da região.


Também presentes na sessão, Luís Nobre, vereador da C. M. Viana do Castelo, Rui Teixeira, presidente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo e José Seia, presidente da Associação Empresarial de Viana do Castelo, realçaram esta ideia e mostraram-se dispostos a investir nesta parceria, de forma a garantir uma maior facilidade no acesso a financiamento, incubação, consultoria e formação.


Para Nuno Gomes, administrador executivo da Oficina da Inovação – Business Innovation Centre, estes são os três pilares para o sucesso empresarial: um bom empreendedor, uma boa ideia e um ambiente favorável.


De Portugal para o Mundo


Esta conferência reuniu também um conjunto de casos de sucesso de empresas da região que asseguraram a sua projecção a nível internacional, a ALERT® Life Sciences Computing, a Enercon Portugal, a F3M – Information Systems e a Mobicomp/Microsoft. Os empreendedores apresentaram na sessão os seus percursos e deixaram vários conselhos aos jovens.


Antes de mais nada, segundo Carlos Oliveira da Mobicomp, é preciso arriscar. Segundo realçou, “muitas vezes a ausência do sucesso deve-se ao facto de as pessoas não terem sequer tentado realizar os seus empreendimentos”.


Seguidamente, deverá ser estabelecida uma boa base. Para João Magalhães da F3M, é importante “saber identificar uma oportunidade, definir um conceito de negócio e identificar e adquirir os recursos necessários”.


“Os empreendedores não devem, contudo, tentar fazer tudo sozinhos”, explicou Ricardo Salgado da Alert, devem saber rodear-se dos melhores. Manter em mente a possibilidade da internacionalização, mesmo que seja a longo prazo, é também essencial.


Instalada a empresa, e uma vez que esta cresça é importante manter em mente o facto de o empreendedorismo não se esgotar exclusivamente no empresário. “Cada colaborador da empresa deve ser um empreendedor”, explicou Francisco Laranjeira da Enercon Portugal.







Bookmark and Share

ver acção acção acção News AIMinho


Veja também:






Início | Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima | Fim

agenda


sugestoes


montra de associados