Faça-se associado da AIMinho
Banner Balcão AIMinho 2020
Aiminho.pt

aiminho - Associação Empresarial

Portal de negócios






Soluciona
Email para envio de notícias de Associados
Clube do Empresário

Notícias

2009-11-06 “Apenas os muito bons projectos têm hipótese de ser aprovados”

“Um bom projecto tem de ser baseado numa boa ideia, mas isso só não basta para a aprovação da candidatura”, explicou Eurico Neves, da Inova +. “Só com uma preparação excelente, que leve em atenção aspectos como a implementação, os parceiros e o impacto, é que o projecto pode ser aprovado”, alertou o especialista no decorrer da Acção de Formação sobre o 7º Programa Quadro.


A participação das PME portuguesas no programa quadro está abaixo da média europeia e isto resulta maioritariamente, segundo Eurico Neves, de falta de conhecimento e de capacidade de preparação de uma boa proposta.


O número de empresas a concorrer a estes fundos é muito avultado e a taxa de aprovação não é necessariamente alta, pelo que é necessário marcar a diferença e fazê-lo a nível europeu. “Tem que ser algo que, a nível europeu, represente um passo em frente em relação ao conhecimento, à ciência e ao mercado, que permita fazer novos produtos, processos ou serviços”, realçou.


A parceria é, segundo o especialista, um aspecto fundamental a acautelar, uma vez que se tratam de projectos em consórcio. Uma boa parceria, equilibrada, que reúna tanto organizações tecnológicas e científicas que sejam capazes de desenvolver a ideia, como organizações com um bom conhecimento de mercado, é a seu ver fundamental.


Uma boa redacção da proposta, a explanação da ideia, a sua implementação, um bom cálculo dos custos e a demonstração do impacto são também questões a ter em mente, para Eurico Neves.


A avaliação das propostas é depois feita com base em três factores chave: a qualidade tecnológica da ideia, a qualidade de implementação e o seu impacto.


Esta última questão adquire especial peso no âmbito desta edição do programa quadro, mais virada para o mercado. “Não é um programa destinado a premiar apenas a excelência científica, mas sim a premiar a viabilidade de mercado e a capacidade de gerar retorno”, concluiu.
Esta acção contou ainda com a presença de Áurea Cardoso da AIMinho, Duália Sousa do IAPMEI e Miguel Sousa e Pedro Castro da Inova +.







Bookmark and Share

ver acção acção acção News AIMinho


Veja também:






agenda


sugestoes


montra de associados